OBIS NO BRASIL
Principal  |  Usando o OBIS  |  Sobre os dados  |  Sobre o OBIS  |  Notícias Locais  |  Notícias  |  OBIS no Brasil  |  Histórico no Brasil  |  Dados Incluídos
 
   


ATLÂNTICO SUDOESTE TROPICAL e SUBTROPICAL

ou

ATLÂNTICO SUL OCIDENTAL TROPICAL e SUBTROPICAL

Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS


Gerido por Fábio Lang da Silveira(*) & Rubens Lopes

Nome do RON:
OBISBR - O time de trabalho é composto por cientistas marinhos e gestores de dados, para disponibilizar dados de Biodiversidade para o público de todo o mundo, com um grande embasamento taxonômico nos nomes das espécies e classificações hierárquicas e um sistema de catálogo de busca em larga escala para os grupos de dados.  
Website: http://obisbr.cria.org.br
Instituições base:

Departamento de Zoologia, IB-USP e Departamento de Oceanografia Biológica, IO-USP.
Departamento de Zoologia – foi fundado em 1934, como parte do Curso de História Natural da Universidade de São Paulo. Atualmente, além da ministração de aulas na graduação em Biologia e pós-graduação em Zoologia, as atividade de pesquisa abrangem a história natural, morfologia comparativa, sistemática, evolução e conservação de invertebrados (Cnidaria, Mollusca, Crustacea, Annelida, Arachnida e Insecta) e todos os animais vertebrados viventes em água doce, área costeiras marinhas, nos continentes e cavernas na América do Sul.   

Departamento de Oceanografia Biológica – O Instituto Oceanográfico (IO) foi fundado em 1946 como o status de unidade de pesquisa e por volta de 25 anos após tornou-se parte da Universidade de São Paulo. Adicionalmente aos programas educacionais relevantes, ambos os níveis de graduação e pós-graduação, o instituto vem se envolvendo em vários projetos de pesquisa de escopos nacionais e internacionais.  Um dos maiores objetivos de pesquisa do IOUSP é o estudo da biodiversidade e a dinâmica dos ecossistemas marinhos. A missão do instituto é promover a interação da demanda contemporânea da sociedade para o uso mais sustentável dos recursos marinhos. Neste assunto, a longa e diversificada linha de costa Brasileira (cobrindo desde ~5oN até 35oS) é um laboratório natural para vários projetos institucionais. A plataforma Brasileira abriga um número enorme de espécies marinhas, vivendo em vários tipos de habitats como largas áreas estuarinas (e.x. a foz do Rio Amazonas), sistemas únicos de recifes de corais (Abrolhos, o recife “singular” no Atlântico Sul) e baias fortemente impactadas nos arredores de grandes cidades (como Santos, Rio de Janeiro, Salvador, etc.). A maior parte destes ecossistemas contrastantes está sob investigação pelos grupos do instituto nos últimos anos.
Instituições parceiras: CRIA (Centro de Referência em Informação Ambiental) – é uma associação sem fins lucrativos e não governamental. Seu objetivo é contribuir para um maior uso sustentável da biodiversidade do Brasil através da disseminação de dados de alta qualidade e informações. O time do CRIA  é engajado no desenvolvimento de sistemas de informações e ferramentas de acesso livre e irrestrito através da Internet.
Administração do projeto: FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ( FUSP)- A FUSP tem por objetivo precípuo proporcionar à Universidade de São Paulo - USP, dentro de suas possibilidades, meios necessários à adequada mobilização de recursos humanos e materiais para o atendimento das finalidades de ensino, pesquisa e extensão da Universidade de São Paulo.
Fundo de recursos: Petróleo Brasileiro S.A. (PETROBRAS) - Rede Temática de Monitoramento Ambiental Marinho - Nº23 ao termo de cooperação Nº0050.0023462.06.4 (2008-2010). Coordenação USP: Fábio Lang da Silveira
Missão e Objetivos: Sistema de informações biogeográficas do Atlântico Sudoeste tropical e subtropical: expansão e continuidade do OBIS no Brasil.
Grupos de dados incluídos:
  1. Programa REVIZEE [Resources of The Exclusive Economic Zone (OBIS South America, BRAZIL)] : a) Score Sul/ Invertebrates, REVIZEE South Score (OBIS South America, BRAZIL)  (2.810 registros); b) Score Sul/ Pelagic and Demersal Fish Database I, REVIZEE South Score (OBIS South America, BRAZIL) (1.888 registros); c) Score Sul/ Pelagic and Demersal Fish Database II, REVIZEE South Score (OBIS South America, BRAZIL) (4.129 registros); d) Score Central/ / Benthic biodiversity along the central coast in the Brazilian EEZ (OBIS South America, BRAZIL) (6.998 registros)/ Zooplankton biodiversity along the central coast in the Brazilian EEZ (OBIS South America, BRAZIL) (3.670 registros)/ Fish larvae biodiversity along the central coast in the Brazilian EEZ (OBIS South America, BRAZIL) (2.562 registros).
  2. Paranaguá Bay: - Paranagua Bay - Plankton and Benthos Database (4.500 registros).
  3. SinBiota/FAPESP: - Marine Benthic Biodiversity in the State of Sao Paulo–Project 191 (19.780 registros).
  4. Série Biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente:a)-Marine Biota Along the West Coast of Ceara State Northeast Brazil(OBIS South America, BRAZIL)–(770 registros); b)-Marine Biodiversity in Ilha Grande Bay, Rio de Janeiro State, Southwest Brazil (OBIS South America, BRAZIL)–(7.012 registros).
  5. Corais de profundidade: -WSA_OBIS_01_Azooxanthellate Scleractinia in Brazil (OBIS South America, BRAZIL)–(358 registros).
  6. Coleção de Aves Marinhas do MZUSP: -Collection of Marine Birds of South Atlantic (OBIS South America, BRAZIL)–(263 registros).
  7. Copépodes de vida livre ao largo do Brasil:-Copepods(Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(2311 registros e 119 táxons).
  8. Programa REVIZEE:-DinoTintinideos(Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(947 registros e 147 táxons).
  9. RAP de Abrolhos (2005) com apoio da Conservação Internacional:Marine RAP 38 Bra(Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(4059 registros e 681 táxons).
  10. Zooplâncton Costeiro do Uruguai (2006):-Uruguay Nearshore Zooplankton(Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(50 registros e 17 táxons).
  11. Moluscos Gastrópodes e Crustáceos Anfípodes do litoral da Venezuela como resultado da Agenda Morrocoy:-Morrocoy Gastropods Amphipods(Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(5165 registros–273 táxons).
  12. Anelídeos poliquetas associados com o coral pétreo Mussismilia hispida deduas ilhas do litoral norte de SP:-Polychaeta (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(103 registrose 64 táxons).
  13. Cnidários sifonóforos da costa do Brasil, de Cabo Frio, RJ (230 S) até o Cabo de Santa Marta Grande, SC (290S):-Siphonophora (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(1803 registros e 33 táxons).
  14. Brazilian Marine Invertebrate Data Sets from SpeciesLink:-Brazilian Marine Invertebrate Data Sets from SpeciesLink–(2203 registros–263 táxons).
  15. Zooplâncton do Rio Guarau:-Zooplankton Guarau River–(745 registros–28 táxons).
  16. Biodiversidade dos Manguezais do Norte do Brasil:-North BR Mangrove (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(1041 registros e 313 táxons). NOVO
  17. Biodiversidade dos Manguezais do Nordeste do Brasil:-Northeast BR Mangrove (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS))–(339 registros e 80 táxons). NOVO
  18. Biodiversidade dos Manguezais do Sudeste do Brasil:-Southeast BR Mangrove (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(2468 registros e 468 táxons). NOVO
  19. Biodiversidade dos Manguezais do Sul do Brasil:-South BR Mangrove (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(1568 registros e 186 táxons). NOVO
  20. Coleção de algas marinhas (SPF) do IB-USP para o Estado de São Paulo:-SPF Collection of Sao Paulo State (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(4623 registros e 358 táxons). NOVO
  21. Hidrozoários bentônicos da região do Canal de São Sebastião, SP:-Migotto_1996_Hydroids_Sao_Sebastiao_SP_BR (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(852 registros e 59 táxons). NOVO
  22. Fauna marinha profunda do REVIZEE no Score Central:-REVIZEE Central Coast Deep Ocean (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(426 registros e 320 táxons). NOVO
  23. Macrofauna bentônica em praias do litoral norte de SP:--Corbisier 1991 1994 Benthic Macrofauna (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(2567 registros e 167 táxons). NOVO
  24. Foraminíferos do Holoceno e Presente na Plataforma Continental Amazônica:-Amazon Shelf Holocene Present Benthic Foraminifera (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(851 registros e 76 táxons). NOVO
  25. Peixes estuarinos demersais do Brasil::--Estuarine Demersal Fish of Brazil (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(2889 registros e 265 táxons). NOVO
  26. Algas marinhas bentônicas de Cabo Frio:--Benthic marine algae from Cabo Frio (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(2722 registros e 222 táxons). NOVO
  27. Biodiversidade marinha da Baía de Paranguá e adjacências (CEM-UFPR):--Centro de Estudos do Mar - CEM, UFPR (Tropical and Subtropical Western South Atlantic OBIS)–(5590 registros e 571 táxons). NOVO
Cobertura espacial: A costa e o sistema de plataforma (Zona Econômica Exclusiva), desde a Guiana Francesa até o Uruguai.
Cobertura temporal: De 1997 até o presente.
Cobertura Taxonômica: Protistas, algas, animais invertebrados e vertebrados.
Serviços oferecidos OBIS no Brasil é um espelho em língua portuguesa de todas as informações gerais, encontradas no Portal OBIS (www.iobis.org ), com indicações dos outros dois nodos do OBIS na América do Sul*. O módulo de serviços ‘notícias locais’ cobre as atividades de divulgação do próprio serviço ou então das iniciativas por ele representada.
Gestores RON: Fábio Lang da Silveira &  Rubens M. Lopes
E-mail: fldsilve@usp.br e/ou rubens@usp.br
Gestor Técnico: Alexandre Marino
E-mail: marino@cria.org.br
Composição do time: Sérgio N. Stampar (IB,USP) (WebMaster), José Eduardo Amoroso Rodriguez Marian(IB,USP),Daniela Rimoldi Cunha (IO,USP), Denise C. Fernandes (IO,USP),Carlos André Correia de Lima(IO,USP),Rochely Morandini (IO,USP).
* Argentina - http://arobis.cenpat.gov.ar/ e Chile - http://ron.udec.cl/
  • Assista aqui uma entrevista cedida pelo gestor Fábio Lang da Silveira sobre o OBIS no Brasil.


APOIO